27/06/2013

Última quinta-feira de maio


 É madrugada de quinta-feira. Não faz frio, nem calor. No céu não há estrelas (consequências por morar na cidade grande), mas a Lua permanece lá, iluminando a noite e banhando os apaixonados. O Jô está na TV e a Clarice também. A cidade dorme, e sem esforço algum eu consigo ouvir os carros lá embaixo, o vento bater na janela, e o tic-tac do relógio.
 Comecei a zapear a TV, sem saber exatamente o que procurar. Comecei a escrever este texto, sem saber exatamente o que dizer. Talvez por pura insônia ou pura inquietação. Ou talvez, apenas para deixar um registro escrito dessa madrugada da última quinta de maio.



2 comentários:

  1. Que textinho mais fofo gente! Amei <3
    Beijocas,
    Cindy, Livros e Piratas. Visite o blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada Cindy! *-*
      Pode deixar!

      Beijos.

      Excluir

 

criado e codificado para o blog ficcionalmente real
cópia proibida © 2015